segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

VIDA E OBRA DE CÂMARA TORRES



BIOGRAFIA ELABORADA, EM ANOS DE TRABALHO, POR SEU FILHO,
MARCELO CÂMARA.
SÃO 28 POSTAGENS A PARTIR DA APRESENTAÇÃO QUE VAI ABAIXO,
UMA SÍNTESE DO SEU PERCURSO PROFISSIONAL.  _________________________________________________________
1917-2017
CENTENÁRIO DE CÂMARA TORRES
José Augusto da Câmara Torres
(*Caicó, RN, 22.6.1917 –†Niterói, RJ, 22.8.1998)
Jornalista, Educador, Advogado e Político

Em 1960, a bordo do Patrício, no cais de Paraty, RJ.
(Acervo Marcelo Câmara)

O MAIOR LÍDER COMUNITÁRIO E POLÍTICO
DO EXTREMO SUL FLUMINENSE NO SÉCULO XX


•  Jornalista Profissional (repórter, redator, colunista, editor, correspondente e colaborador) de diversos jornais e revistas de Caicó (RN), Niterói, Rio, Natal e Angra dos Reis e do extinto Serviço de Propaganda e Turismo do Estado do Rio de Janeiro, em momentos do período dos anos 1930 a 1950.

 Professor de História do Brasil, História da Civilização, Língua Portuguesa, Literaturas Portuguesa e Brasileira, Geografia e Ciências dos Colégios: Salesiano Santa Rosa, Colégio N. Sa. Das Mercês e Ginásio Icaraí, de Niterói, nas décadas de 1930 e 1940.

  Técnico de Educação, por Concurso Público de provas e títulos, com defesa de Tese, oral e escrita, e Chefe da Primeira Inspetoria Regional de Ensino (Extremo Sul do RJ), de 1942-1955, com sede em Angra dos Reis.

 Deputado Estadual à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro por quatro mandatos sucessivos (1955-1971), representando, prioritariamente, Angra dos Reis e o Extremo Sul do Estado. Deixou, além de um notável legado de ética, probidade e coerência política, de nobres causas e lutas, de fidelidade aos seus representados, um importante patrimônio de leis e realizações, especialmente, na Educação, Cultura, e nos setores sociais e econômicos.

 Primeiro-Secretário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (1959) e Primeiro Suplente da Mesa (1970-71). Criado o Instituto de Previdência Social da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro – IPALERJ em 1967, foi eleito o seu primeiro Tesoureiro.

 Membro do Conselho Estadual de Educação (1962-1966).

• Consultor Técnico de Educação do Estado do Rio de Janeiro, a partir de 1962, cargo no qual se aposentou.

• Secretário Estadual do Interior e Justiça (dez 1967a  jul 1968), por apenas oito meses, com notáveis realizações, desenvolvimento e vanguardas promovidas nas áreas: jurídica, política, forense, penitenciária e das municipalidades.

 Secretário Estadual de Serviços Sociais (março a jun 1971), com brevíssima gestão de marcantes feitos.

Foi um dos responsáveis pela decisão de a União Federal patrocinar o Plano de Desenvolvimento Integrado e Proteção do Bairro Histórico do Município de Paraty (1970-2) e de a EMBRATUR elaborar o Projeto Turis (1970-3), apoiando politicamente ambos os instrumentos, fundamentais para a realização das vocações do município e sua entrada no Século XXI.

Deputado Estadual, reivindicou e obteve para Angra dos Reis, Paraty, Rio Claro e Mangaratiba, entre outros municípios fluminenses, durante décadas, junto aos Governos do Estado e da União, a implantação, manutenção e ampliação de serviços públicos de Educação, Cultura, Saúde, Justiça, Energia, Justiça, Telecomunicações, Segurança Pública, Transportes, Saneamento, Meio Ambiente, Assistência social, entre outros.

Viabilizou e apoiou, como parlamentar e líder político, por mais de quarenta anos, inúmeras parcerias das Prefeituras de Angra dos Reis, Paraty, Rio Claro e Mangaratiba, e de outros municípios fluminenses, com os governos e órgãos estaduais e federais, para a execução de ações visando ao desenvolvimento socioeconômico, político e cultural.

 Advogado militante, eminente civilista, em todo o Estado do Rio de Janeiro, principalmente em Angra dos Reis e na Região Sul Fluminense, Niterói e Rio de Janeiro, de 1943 a 1998.

 Dirigente da OAB-RJ na década de 1980, criou e instalou as Subseções de Angra dos Reis e Paraty, presidindo a primeira em duas gestões.

 Intelectual ativo e produtivo durante toda a vida, é autor de um livro de ensaios, publicado aos 22 anos, e de centenas de ensaios, conferências, editoriais, artigos, reportagens, discursos em diversas áreas da Cultura, Ciências Políticas e Sociais, Artes, Literatura e Folclore.

 Criador e modernizador de toda a estrutura da Educação Pública Básica de Angra dos Reis, Paraty, Rio Claro e Mangaratiba, implantando administração, pedagogia, didática e serviços de excelência, adaptados à realidade regional, que alfabetizou e formou várias gerações de crianças e jovens, ajudando, ainda, a implantar os cursos de nível médio.

 Membro Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, das Academias Fluminense de Letras e Valenciana de Letras; da Associação Brasileira de Escritores; Correspondente do Ateneu Angrense de Letras e Artes; e um dos Fundadores do Instituto Histórico e Artístico de Paraty.

 “Cidadão Honorário” do Estado do Rio de Janeiro, de Angra dos Reis, Paraty, Rio Claro, Mangaratiba e Duas Barras.

 Detentor de dezenas de láureas e homenagens de instituições, públicas e privadas, políticas, educacionais, culturais, sociais, sindicais, filantrópicas, esportivas e religiosas nacionais e dos Estados do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Norte.

 Até 2016, as populações de Angra dos Reis, Paraty e Rio Claro já haviam prestado homenagens à sua memória dando o seu nome a teatros, instituições culturais e escolas. Mangaratiba e Niterói preparam homenagens semelhantes. 

• Em 2017, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais do RJ e do RN aprovaram, unanimemente, Moções pelo Centenário desse verdadeiro, raro e brilhante Homem Público.
_____________________________________________

Assim, José Augusto da Câmara Torres exerceu:

  •   de 1930 a 1998, atividades intelectuais, amadoras e profissionais, nos Estados do Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro e na Cidade do Rio de Janeiro (Distrito Federal);
  •     de 1931 a 1937, o Jornalismo, no Rio Grande do Norte e no Estado do Rio de Janeiro;
  •     de 1933 a 1998, a criação e direção de instituições públicas e privadas, no Estado do Rio de Janeiro;
  •     de 1937 a 1942, o Magistério em estabelecimentos privados de Niterói, RJ;
  •     de 1938 a 1954, o Jornalismo Profissional, nos Estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal (Cidade do Rio de Janeiro);
  •    de 1942 a 1955, as atividades como Técnico de Educação e Administrador da Educação Pública, na Região Sul Fluminense e em Niterói;
  •   de 1942 até a sua partida em 1998, durante 56 anos, a Advocacia, no Estado, na Cidade do Rio de Janeiro e em Brasília;
  •   de 1950 a 1998, militância e direção de agremiações partidárias, liderança, prestígio e influência política, no Estado do Rio de Janeiro, principalmente no Extremo Sul Fluminense;
  •    de 1955 a 1971, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, em Niterói, quatro mandatos de Deputado Estadual; e, em dois curtos períodos, ocupa os cargos de: Secretário de Estado do Interior e Justiça do Estado do Rio de Janeiro (dez 1967-jul 1968) e Secretário de Estado de Serviços Sociais do Estado do Rio de Janeiro (março-jun 1971);
  •    de 1962 a 1966, o cargo de Membro do Conselho Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro;
  •    de 1962 a 1967, o cargo de Consultor Técnico de Educação do Estado do do Rio de Janeiro, nele se aposentando como Servidor Público, naquele último ano.
               ___________________________________________

            Em diversas partes desta biografia, o leitor encontrará detalhes, passos e feitos,
                desta rica trajetória do intelectual e do profissional, do raro, brilhante
           e único Homem Público, que foi José Augusto da Câmara Torres.
________________________________________________________________________________

 FONTES

    Esta Biografia consumiu, ao menos contínua e intensamente, dez anos de trabalho de Marcelo Câmara. Na verdade, a reunião e preservação de documentos (publicações, avulsos, correspondência, fotografias, imagens e objetos), tarefas de pesquisa e estudo se deram por décadas, em diversas fontes, além da biblioteca e acervos do pai, herdados pelo filho, que se juntaram aos seus, a promoção de entrevistas, consultas a arquivos e bibliotecas de terceiros, públicos e privados, iniciou-se nos anos 1960. O trabalho de identificação, classificação, interpretação de documentos, sob vários suportes, e a redação do texto da Biografia propriamente dita completou cinco anos em 2020

    Este trabalho não é definitivo, não está acabado, nem pretende a perfeição. No seu decorrer – devido a equívocos naturais cometidos pelo autor, em meio a milhares de documentos, contradição de informações, dúvidas e probabilidades históricas – ocorreram falhas e omissões.  Por isto, a qualquer tempo, as lacunas e falhas poderão ser resolvidas com a elucidação de fatos e a pacificação de conflitos de dados, quando as correções e inserções necessárias serão feitas.

Principais fontes desta Biografia:
  •     Acervo Marcelo Câmara – centenas de documentos sobre vários suportes e objetos – reunião do Acervo do biógrafo com o Acervo de Câmara Torres, herdado pelo filho;
  •     Biblioteca de Marcelo Câmara - 3 mil obras nas áreas das Ciências Humanas e Sociais e Artes;
  •     Livros, Livretos, Teses, Relatórios Técnicos e Trabalhos avulsos de autoria de Câmara Torres, publicados de 1940 a 1973;
  •    Coleção de Artigos, Ensaios, Biografias, Reportagens, Notícias, Discursos, Conferências e Palestras, de autoria de Câmara Torres, publicados em jornais e revistas, de Caicó e Natal, RN; Rio de Janeiro, DF; Niterói, Angra dos Reis e Petrópolis, RJ – de 1931 a 1995;     
  •    Textos de terceiros publicados sobre José Augusto da Câmara Torres, em livros, jornais e revistas, de 1930 a 1998;
  •    Acervos Digitais da Fundação Biblioteca Nacional – FBN – Obras e Documentos, de vários formatos, tratando de temas, questões, lugares e personalidades, citados nesta Biografia;
  •     Hemeroteca Digital da FBN – jornais e revistas, principalmente dos Estados do Rio Grande  do Norte e do Rio de Janeiro e da Cidade do Rio de Janeiro, editados sobre personalidades  ou fatos referenciados nesta Biografia, de 1917 a 1998;
  •     Coleção do jornal O Globo, RJ – Memória Digital – da 1ª edição de 29.7.1925 aos dias atuais;
  •     Coleção de jornais e revistas editados em Caicó, RN, de 1920 a 1960.
  •     Jornais editados em Angra dos Reis, RJ, edições da década de 1940 aos dias atuais;
  •     Jornais editados em Paraty, RJ, edições da década de 1880 aos dias atuais;
  •     Jornais editados em Mangaratiba, RJ, da década de 1950 aos dias atuais.
  •    Depoimentos ao Autor feitos por: João Manuel Caldas Elias Rabha (Rio de Janeiro, RJ); Miguel Assad Isaltino, Walmir Vicaroni, Luizaura Alves, Elias Antônio dos Santos Elias (Angra dos Reis, RJ); José Plínio Rubem de Oliveira, Antônio Carlos Marques, José Benedito Nunes da Silva, Norival Rubem de Oliveira, Sérgio de Souza França, Aricléa Santos de Araújo Marques, Osvaldo de Oliveira Moreira, Maria Thereza Corrêa Ermelich (Paraty, RJ); Osmar de Oliveira Moreira (Donauwoerth, Alemanha); Jorge Quintino, Edna Cardoso e Sidney Panaino (Rio Claro, RJ); Emil de Castro (Mangaratiba, RJ); Dayl de Almeida, Emmanuel de Bragança Macedo Soares, Waldenir de Bragança e Erthal Rocha (Niterói, RJ); Mário Pellegrini Cupello e Elizabeth Santos Cupello (Valença, RJ).
Agradecimentos:

     Colaboraram, direta ou indiretamente, com o Autor, os seguintes amigos aos quais agradeço: João Manuel Caldas Elias Rabha, Miguel Assad Isaltino, Walmir Vicaroni, Luizaura Alves, Elias Antônio dos Santos Elias (todos de Angra dos Reis); Antônio Carlos Marques, José Plínio Rubem de Oliveira, Daniel Silveira de Castro, Osvaldo de Oliveira Moreira, Maria Thereza Corrêa Ermelich (de Paraty); Osmar de Oliveira Moreira (Donauwoerth, Alemanha); Jorge Quintino, Luiz Octávio Panaino Pinella, Edna Cardoso, Márcia Pinella (de Rio Claro, RJ); Emil de Castro (Mangaratiba, RJ); Waldenir de Bragança e Erthal Rocha (Niterói, RJ); Dadá Costa e Cinthia Regina Costa (Caicó, RN); Francisco Braga (São João Del Rey, MG); Mário Pellegrini Cupello e Elizabeth Santos Cupello (Valença, RJ).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário