quarta-feira, 30 de maio de 2018


Notícia de 20.3.2018

MARCELO CÂMARA NA AFL

O jornalista, escritor, editor e consultor Cultural, Marcelo Câmara, teve o seu nome aprovado, por unanimidade, pela Assembleia Geral da Academia Fluminense de Letras – AFL, na Sessão do último dia 15 de março, para integrar, na Classe de Letras, a centenária Instituição Cultural, a fim de ocupar a Cadeira 37, que tem como Patrono o genial RAUL D’Ávila POMPEIA, angrense, considerado, internacionalmente, o maior escritor da Literatura Brasileira, ao lado de Machado de Assis. A eleição foi fundamentada em Parecer, também unânime, da Comissão de Admissão, que analisou e a recomendou ao Plenário, com base na biografia, obras publicadas e curriculum intelectual e cultural de Marcelo. “A minha alegria multiplica-se porque ocupo a Cadeira nº 1, patronímica do mesmo escritor, no Ateneu Angrense de Letras e Artes – AALA, desde a sua fundação, na minha terra, Angra dos Reis” – manifestou-se o eleito. “Em toda a história da Instituição”, orgulhosamente destaca Marcelo Câmara, “sou o terceiro angrense a ingressar na AFL: na primeira metade do século passado, brilhou o teatrólogo e jornalista Quaresma Júnior; na segunda, pontuou o jornalista e historiador Alípio Mendes, fundador do AALA”.

Fundada em 1917, reconhecida pela Lei Estadual 7599, do mesmo ano, a Academia Fluminense de Letras é, na sua categoria, o mais antigo sodalício do gênero, a mais antiga Casa de Letras estadual em atividade contínua no Brasil. Também é considerada pela Academia Brasileira de Letras – ABL “a Academia de Letras oficial do Estado do Rio de Janeiro”, e reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO, órgão da ONU. Em 2017, foi celebrado o Centenário da AFL, quando um amplo programa cultural foi cumprido (eventos de arte, encontros de instituições culturais, concursos, etc.), com destaques para: a Sessão Solene em comemoração à Efeméride realizada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, por iniciativa dos Deputados Comte Bittencourt e Waldeck Carneiro; a realização em Niterói do I Congresso Brasileiro de Academias de Letras; e um estande que homenageou a AFL na abertura da Bienal do Livro 2017 na Cidade do Rio de Janeiro.

Pela AFL passaram grandes personalidades da Literatura, do Jornalismo, do Direito, da História, das Ciências Sociais, da Política, da Ciência, enfim, da Intelectualidade fluminense e nacional. Entre estes, podemos citar: Olavo Bastos, Múcio Paixão, Carlos Maul, Elói Pontes, Adelino Magalhães, Oliveira Viana (membro da ABL), Ismael Coutinho, Levi Carneiro (membro da ABL), Alberto Lamego, Júlio Salusse, Luiz Lamego, Agenor de Roure, Celso Kelly, Nelson Rebel, Everardo Beckhauser, Prado Kelly, Hamilton Nogueira, Thiers Martins Moreira, Heitor Gurgel, João Rodrigues de Oliveira, Vasconcelos Torres, Brígido Tinoco, Lacerda Nogueira, Jacy Pacheco, Raul de Oliveira Rodrigues, Artur de Almeida Torres, Newton Perissé Duarte, Rubens Falcão, Dayl de Almeida, Paulo de Almeida Campos, Xavier Placer, Geraldo Bezerra de Menezes, Alberto Lamego, José Cândido de Carvalho (membro da ABL), Alberto Torres, Marcos Almir Madeira (membro e Presidente da ABL), Maria Alice Barroso, Câmara Torres, Ângelo Longo, Luís Antônio Pimentel, Enéas Marzano, Lyad de Almeida e Emmanuel de Bragança Macedo Soares.

Pertencem, atualmente, à AFL, entre outros, o crítico e poeta Sávio Soares de Souza (decano da Academia); o filósofo Tarcísio Padilha e o escritor Marco Luchesi, ambos membros da ABL; o professor José Raimundo Martins Romêo, ex- Reitor da UFF; o jornalista e escritor Marcelo Cerqueira, a romancista Sara Rifer e o professor Aníbal de Bragança, ex-coordenador da Fundação Biblioteca Nacional. A AFL é presidida pelo médico, professor universitário, ensaísta, escritor, administrador cultural e ex-político, Waldenir de Bragança. Desde 1934, a AFL possui a sua sede própria num belo e imponente edifício à Praça da República, no Centro de Niterói, RJ. A posse de Marcelo Câmara está marcada para o dia 21 de junho de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário